Comunique Erro

 
Nome:
E-mail:
Erro:
Fechar
Empresas amigas
Resultados de Exames

Consulta de resultados de exames

Área médica:
Resultados de Exames

Newsletter

Receba novidades da ACCG

Cotação On line

Faça sua cotação de forma rápida e prática em nosso sistema.

Fazer cotação
Licitações

Confira aqui as modalidades
que a ACCG oferece para licitações.

Hospital Ara�jo Jorge
Tamanho da Letra A- | A+

Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante - CIHDOTT

Criado em 09/09/2016 pela Portaria Interna da Diretoria Técnica do Hospital Araújo Jorge/ACCG nº. 053/2016 de 09 de setembro de 2016, em cumprimento à Portaria Interministerial Nº 2.600, de 21 de outubro de 2009, que determina a constituição de Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante em todos os hospitais públicos, privados e filantrópicos com até 200 (duzentos) óbitos por ano; a qual se baseia na Lei nº 9.434, de 4 de fevereiro de 1997, que dispõe sobre a remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento; o Decreto nº 2.268, de 30 de junho de 1997, que regulamenta a Lei supracitada; a Lei nº 10.211, de 23 de março de 2001, que altera dispositivos da Lei nº 9.434/1997; a Portaria nº 3.407/GM, de 5 de agosto de 1998, que aprova o Regulamento Técnico sobre as atividades de transplante e dispõe sobre a Coordenação Nacional de Transplantes, tem como objetivos: permitir uma melhor organização do processo de captação de órgãos, melhor identificação dos potenciais doadores, mais adequada abordagem de seus familiares, melhor articulação do Hospital com a respectiva Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos - CNCDO, e viabilizar uma ampliação qualitativa e quantitativa na captação de órgãos.

Competências:

Articular-se com a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Estado ou Distrito Federal (CNCDO), notificando as situações de possíveis doações de órgãos e tecidos; 

Identificar os recursos diagnósticos disponíveis na instituição, necessários para a avaliação do possível doador de órgãos e/ou tecidos; 

Articular-se com os profissionais de saúde encarregados do diagnóstico de morte encefálica e manutenção de potenciais doadores, objetivando a otimização do processo de doação e captação de órgãos e tecidos; 

Organizar, no âmbito da instituição, rotinas e protocolos que possibilitem o processo de doação de órgãos e tecidos; 

Garantir uma adequada entrevista familiar para solicitação da doação; 

Promover programa de educação continuada de todos os profissionais do estabelecimento para compreensão do processo de doação de órgãos e tecidos; 

Avaliar a capacidade da instituição, diagnosticando a potencialidade da captação de órgãos e tecidos; 

Definir, juntamente com o diretor médico do estabelecimento de saúde, os indicadores de qualidade, com base no número de potenciais doadores na instituição, considerando as suas características; 

Definir os parâmetros a serem adotados no acompanhamento das metas da contratualização determinadas pela Portaria nº 1.702/GM/MS, de 17 de agosto de 2004, e encaminhar ao gestor local os indicadores de desempenho estabelecidos para o hospital; 

Adotar estratégias para otimizar a captação de órgãos e tecidos, estabelecendo metas de atuação com prazo determinado; 

Promover programas de educação/sensibilização continuados dirigidos à comunidade;

Estabelecer critérios de eficiência possibilitando análise de resultados. 

Presidente:

Alexandre João Meneghini

Membros:

Enfª. Beatriz Rodrigues Martins Oliveira de Moura

Enfº. Carlos Henrique Barbosa de Sousa

Psic. Edirlene Fernandes Alves

Assist. Soc. Jane Célia da Cunha

Psic. Kelly Cristina Rosa Seixas

Enfª. Luciana Garcia Lôbo Duarte

Assist. Soc. Marli Maria de Oliveira Moura

 

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2017

REGIMENTO INTERNO CIHDOTT

  • Leia mais
Veja Também