Comunique Erro

 
Nome:
E-mail:
Erro:
Fechar
Empresas amigas
Resultados de Exames

Consulta de resultados de exames

Área médica:
Resultados de Exames

Newsletter

Receba novidades da ACCG

Cotação On line

Faça sua cotação de forma rápida e prática em nosso sistema.

Fazer cotação
Licitações

Confira aqui as modalidades
que a ACCG oferece para licitações.

Notícias
Tamanho da Letra A- | A+

Terapia com música ajuda crianças e adolescentes a enfrentarem o câncer

Destaque

Você sabia que assim como o médico faz a prescrição de um medicamento, o musicoterapeuta utiliza os sons de acordo com cada pessoa e sintoma? Na nossa Pediatria, esse trabalho fica a cargo da musicoterapeuta hospitalar Lara Karst, que traz um pouco de magia à rotina das longas internações.

Na prática, a lista de benefícios da terapia através da música é grande: além de diminuir a ansiedade, o desconforto e mesmo a dor, a atividade também garante um melhor entrosamento do paciente com seus familiares e com as equipes profissionais. No aspecto fisiológico, a música é capaz de interferir na batida cardiovascular, no sistema respiratório e até a tonicidade muscular.

Lara conta que unindo canções e crianças, é possível observar uma maior organização psíquica do paciente, já que as canções funcionam como um elemento veiculador de emoções, favorecendo a socialização e facilitando a instalação do vínculo terapêutico. Além de promover o desenvolvimento psicomotor e a expressão de sentimentos. Não por acaso, a musicoterapia é considerada atualmente parte integrante do tratamento oncológico pediátrico.

“A musicoterapia cria oportunidades de expressão, interação, comunicação através de instrumentos musicais, da voz, dos sons, silêncios e movimentos corporais. Quando um paciente ou um familiar se engaja na experiência musical, ele pode fazer conexões com seus conteúdos internos conscientes ou inconscientes como o medo, por exemplo, e expressá-los em forma de sons e canções", conta Lara.

Veja Também