Comunique Erro

 
Nome:
E-mail:
Erro:
Fechar
Empresas amigas
Resultados de Exames

Consulta de resultados de exames

Área médica:
Resultados de Exames

Newsletter

Receba novidades da ACCG

Cotação On line

Faça sua cotação de forma rápida e prática em nosso sistema.

Fazer cotação
Licitações

Confira aqui as modalidades
que a ACCG oferece para licitações.

Notícias
Tamanho da Letra A- | A+

Grupo “Tranquila - Mente” celebrou um ano de atividades no Araújo Jorge

Destaque

Na última quarta-feira, 23 de maio, o Setor de Psicologia do Hospital Araújo Jorge (HAJ), celebrou, no auditório do HAJ, um ano de atividades do grupo “Tranquila - Mente”. Pacientes, familiares e colaboradores do Hospital prestigiaram a festividade ao som do grupo Zabumba Beach.

O projeto começou suas atividades em abril do ano passado. O objetivo é orientar os pacientes, de maneira positiva, sobre como encarar o câncer e seus tratamentos. De acordo com a idealizadora do grupo, Tatiane Nicolau Mendes , as atividades são realizadas com ferramentas da psicoeducação. “Trabalhamos a psicologia positiva, um modo mais positivo de encarar as diversidades, incluindo a doença e reações colaterais do tratamento”, esclareceu.

Tatiane ressalta que durante esse primeiro ano de grupo foi possível notar o aumento no interesse das pessoas em participar do projeto. “Vemos os pacientes, familiares, voluntários e colaboradores ganhando com isso. São benefícios mentais, emocionais e relacionais. Com isso, eles conseguem lidar com situações de estresse, ansiedade ou até mesmo de tristeza que passam no cotidiano”, afirmou.

A paciente e voluntária do HAJ Ilza Silva Aguiar, conta que antes de participar do grupo “Tranquila - Mente” não tinha com quem compartilhar sua história. “Depois que comecei a frequentar o grupo passei a viver a vida de uma forma mais leve. Tudo que eu aprendo aqui compartilho com os outros, pois é muito interessante”, contou a voluntária.

Um dos vocalistas do grupo Zabumba Beach, Gustavo Guimarães, disse que o “Tranquila- Mente” tem sido um mediação entre as pessoas. “Por meio da música a gente consegue expressar tudo o que temos de bom. E, quem está ouvindo, absorve tudo isso. Esse projeto é uma ponte entre as pessoas”, ressaltou.

Texto: Flávia Rocha e Suzana Ferreira (estagiária) - Assessoria de Comunicação 

Veja Também