Comunique Erro

 
Nome:
E-mail:
Erro:
Fechar
Empresas amigas
Resultados de Exames

Consulta de resultados de exames

Área médica:
Resultados de Exames

Newsletter

Receba novidades da ACCG

Cotação On line

Faça sua cotação de forma rápida e prática em nosso sistema.

Fazer cotação
Licitações

Confira aqui as modalidades
que a ACCG oferece para licitações.

Notícias
Tamanho da Letra A- | A+

Empresária cria joia para ajudar Hospital de Câncer Araújo Jorge

Destaque

Há cinco anos, a empresária Kézia Priscila de Melo, 31, “eterniza momentos” personalizando semijoias e transformando nomes, iniciais e pequenas frases em colares, pulseiras, broches e escapulários. Seu mais recente projeto, no entanto, conta parte da sua própria história. É que depois de dois anos acompanhando a filha na luta contra uma leucemia a batalha está perto de chegar ao fim e a goiana decidiu ajudar a quem, assim como a pequena Alice, 5, também enfrenta a doença, com o apoio do Hospital de Câncer Araújo Jorge (HAJ).

Por meio do seu perfil no Instagram (@keziapri), a empresária está comercializando colares com a mensagem O Amor Cura. Ao todo, são dez peças, todas banhadas com ouro 18 quilates e garantia de um ano. “No caso deste primeiro lote, quem adquirir a joia vai depositar o valor, R$149, diretamente na conta do hospital. Se a ideia for bem aceita, vou continuar fabricando, tirando, no entanto, só o valor do custo. O restante vou continuar repassando para essa instituição tão maravilhosa, que salvou a vida da minha filha e segue cuidando da saúde de tantas outras crianças.”

Só nos primeiros meses de 2020, o Setor de Oncologia Pediátrica (SOP) do HAJ já atendeu mais de 500 pacientes, sendo 100% pelo SUS. Destes, mais de 300 tinham entre 0 e 14 anos; mais de 100 tinham entre 15 e 19 anos; e quase 50 tinham mais de 19 anos).

Mensalmente, Alice ainda precisa visitar a unidade de saúde, onde é submetida a sessões de quimioterapia, procedimento que já está na fase final.  Como trata-se de uma narrativa vitoriosa, nada mais emblemático que criar uma joia para divulgar a força de sentimentos como o cuidado, o carinho e a solidariedade. Praticamente todo o tratamento da Alice foi custeado pelo SUS, principal fonte de renda do hospital - instituição privada, de caráter filantrópico, que sobrevive à base de doações.

Veja Também