Comunique Erro

 
Nome:
E-mail:
Erro:
Fechar
Empresas amigas
Resultados de Exames

Consulta de resultados de exames

Área médica:
Resultados de Exames

Newsletter

Receba novidades da ACCG

Cotação On line

Faça sua cotação de forma rápida e prática em nosso sistema.

Fazer cotação
Licitações

Confira aqui as modalidades
que a ACCG oferece para licitações.

Notícias
  • Home
  • Comunicação
  • Notícias
  • Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás discute os direitos do portador de câncer
Tamanho da Letra A- | A+

Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás discute os direitos do portador de câncer




O Estatuto do Portador de Câncer foi o tema da audiência pública presidida pelo Deputado Estadual Hélio de Sousa que aconteceu nesta terça-feira (16/06) no Auditório Solón Amaral na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, e que contou com a colaboração do também deputado estadual, Wagner Guimarães. O objetivo do encontro foi discutir as necessidades e dificuldades enfrentadas pelo paciente oncológico no que se refere ao acesso ao tratamento. 
        
Participaram da discussão representantes de vários setores da Associação de Combate ao Câncer em Goiás, e de sua unidade operacional Hospital Araújo Jorge, que relataram a rotina do atendimento realizado na Instituição e os problemas enfrentados pelos pacientes, que muitas vezes resultam em prejuízo no tratamento. 
         A Dra. Criseide Castro Dourado presidente da ACCG apresentou as estatísticas de incidência da doença no estado, e os números de atendimentos realizados pela Instituição que abrangem pacientes de Goiânia, interior do estado, e de outros estados do país. 
         A Dra. Juliana Castro Dourado Pinezi, líder do projeto de pesquisa na FAPEG – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás aprovado recentemente pela Assembleia e que resultará na criação do estatuto, falou sobre a necessidade do Estado criar meios de facilitar o acesso ao tratamento oncológico, já que o paciente sofre de uma doença grave que em muitos casos reduz sensivelmente a sua expectativa de vida. 
          Pacientes do Hospital Araújo Jorge também participaram da sessão e tiveram a oportunidade de expressar as dificuldades vivenciadas durante o tratamento, bem como a falta de apoio financeiro para o deslocamento de sua cidade, como relatou a Sra. Mary Vanuncio de Pirenópolis e a demora para autorização do tratamento pela Secretaria Muncipal de Saúde de sua cidade, relatada por Eliana Marcelina Sales, de Bom Jesus da Lapa – BA. 
           No mês de agosto acontecerá a segunda audiência pública para que seja novamente discutido o tema para que posteriormente o documento final seja aprovado em sessão plenária na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás resultando na criação da lei Ordinária do Estatuto do Portador de Câncer.

 

 

Veja Também